10 Tendências de Marketing Digital para 2023 (não-convencionais)

Ivan Cordeiro Junior

Que tal ser avisado por e-mail de novos conteúdos como este? Assine a nossa newsletter clicando abaixo:

As tendências de marketing digital para 2023 são influenciadas pelo constante avanço tecnológico e pelo comportamento cada vez mais exigente dos consumidores.

Empresas de todos os tamanhos estão buscando maneiras de se destacar em um mercado cada vez mais competitivo, e isso inclui investir em estratégias de marketing digital inovadoras e eficazes.

Algumas das principais tendências de marketing digital para 2023 incluem a personalização, o vídeo, o marketing de voz, o marketing de conteúdo ao vivo, o marketing nas redes sociais, a análise de dados, o marketing de experiência e a utilização de tecnologias de inteligência artificial.

É importante ficar atento a essas tendências e estar pronto para se adaptar rapidamente para aproveitar as oportunidades que elas oferecem.

1. Marketing de voz

Com o crescente uso de assistentes de voz como o Amazon Echo e o Google Home, o marketing de voz poderá se tornar uma tendência importante em 2023.

Portanto, as empresas poderão utilizar anúncios de voz para alcançar os consumidores em casa e em seus dispositivos móveis.

2. Marketing de realidade virtual

Essa pode uma das maiores furadas nas tendências, mas que não podemos ignorar.

A popularidade da realidade virtual vem caindo ao longo do tempo.

Porém, novas atualizações de software e hardware podem mudar a situação em 2023.

Essa tendência de marketing digital para 2023 pode incluir simulações de produtos, visitas virtuais a lojas e eventos, entre outros. Tudo isso em um nível ainda mais próximo do real.

3. Marketing de comunidades

As empresas poderão focar cada vez mais em criar e cultivar comunidades de clientes leais e engajados, utilizando redes sociais, grupos de discussão e outras plataformas on-line.

Estamos vendo um boom de criação de comunidades e micro-comunidades.

A tendência é que essa segmentação ou “nichamento” das comunidades acabe convergindo clusters que se tornam comunidades maiores e mais potentes.

O desafio para os gestores de comunidades sempre será o engajamento e modelo de negócio para que as comunidades prosperem.

4. Marketing de conteúdo ao vivo

O conteúdo ao vivo, como transmissões ao vivo nas redes sociais e eventos virtuais, poderá ser uma tendência importante em 2023.

Durante a Copa do Mundo de 2022, vimos recordes sendo quebrados em transmissões online.

Um grande exemplo é do canal do Casimiro, que quebrou diversos recordes durante a transmissão da Copa pelo Youtube.

As empresas poderão utilizar essa ferramenta para se conectar com os consumidores de maneira mais autêntica e enriquecedora.

5. Marketing de experiência de marca

As empresas poderão focar cada vez mais em criar experiências de marca memoráveis e enriquecedoras para os consumidores, utilizando tecnologias como a realidade aumentada e a realidade virtual.

Porém, não para por aí.

Graças ao potencial de segmentação e personalização que a Ciência de Dados permite hoje, as marcas poderão oferecer experiências inesquecíveis e totalmente únicas para cada cliente.

De fato, essa é uma grande aposta das tendências de marketing digital para 2023 e para os próximos anos.

6. Marketing de resolução de problemas

As empresas poderão utilizar o marketing digital para ajudar os consumidores a resolver problemas e dúvidas, oferecendo conteúdo útil e personalizado.

Cada vez mais, estamos vendo as plataformas que controlam a distribuição de conteúdo, como Google e redes sociais, incentivando e mudando as regras do jogo para se que produza conteúdo útil.

Afinal, eles entenderam que é preciso aproximar os humanos e evitar conteúdos mecânicos.

Por isso, as marcas que investirem em dados e em como resolver problemas através deles, saíram na frente.

7. Marketing de dados abertos

Falando em dados, as empresas poderão utilizar dados abertos, como dados públicos disponíveis em fontes como o governo, para criar campanhas publicitárias mais relevantes e eficazes.

Com o avanço da tecnologia nos órgãos governamentais, poderemos experimentar APIs que conectam as bases de dados públicas com soluções personalizadas.

8. Marketing de conteúdo gerado pelo usuário

As empresas poderão utilizar o conteúdo gerado pelo usuário, como avaliações e comentários de produtos, para criar campanhas publicitárias mais autênticas e eficazes.

E isso não é novidade.

Todo profissional de marketing conhece sobre o poder dos gatilhos mentais.

A Prova Social é um dos mais poderosos deles.

Mas, agora poderemos usar esse conteúdo de uma maneira única, incentivando novos clientes através das recomendações.

Estamos entrando na “Era da Reputação”.

Afinal, você compraria um produto com 3.8 estrelas nas avaliações?

9. Marketing de realidade mista

A realidade mista, que combina elementos da realidade aumentada e da realidade virtual, poderá ser utilizada para criar experiências imersivas e personalizadas para os consumidores.

Contudo, isso depende de as iniciativas de realidade virtual, como os metaversos, funcionarem.

10. Marketing de personalização preditiva

As empresas poderão utilizar tecnologias de inteligência artificial para prever o que os consumidores desejam.

Entretanto, isso não é novidade.

Vimos o Tiktok ser amplamente questionado (e até mesmo proibido nos EUA) por conta de seus algoritmos preditivos.

Claro, precisamos avançar muito na ética e consciência capitalista para que as novas soluções favoreçam mais a humanidade do que o bolso de poucos cartolas.

Por fim, as empresas devem ficar atentas a essas tendências e estar prontas para se adaptar rapidamente para aproveitar as oportunidades que elas oferecem.

Gostou? Inscreva-se na nossa newsletter e receba boletins semanais com atualizações da indústria de marketing, movimentações do mercado, estratégias de canais, cases, atualizações de produto e muito mais!

Ivan Cordeiro Junior
Ivan Cordeiro Junior
CEO e Fundador da Marfin. Engenheiro de Software e Especialista em Marketing Digital com mais de 10 anos de experiência de mercado e dezenas de formações internacionais, incluindo Google e Meta (Facebook).
Você também pode gostar: